Imprimir

Campo de Missão do Pousal (Mafra) - Andreia Rodrigues

 

 

Mais uma vez decidi ir fazer missão no Pousal, não há palavras para descrever os momentos vivenciados lá...
Acordei todos os dias com uma vontade enorme de começar o meu dia, junto daquelas pessoas maravilhosas que alegraram a minha vida.

Logo de manhã, mal entrava no salão vinham logo me abraçar e dar beijinhos, e era uma sensação tão boa que me deixava logo feliz e com um sorriso na cara que durava o dia inteiro. Os dias passavam rapidamente, pois tudo o que é bom não damos pelo tempo passar, mas mesmo assim deu para fazer tudo o que queria e ainda para algumas surpresas.

O que mais me marcou naqueles dias foi os progressos de um dos utentes, ver o trabalho que têm feito com ele e acima de tudo os excelentes resultados desse trabalho. Comparando como ele está atualmente e como ele era há um ano atrás nota-se uma diferença descumunal, o que me deixou extremamente alegre, principalmente pelos seus gestos carinhosos para comigo.

Outro momento que mais me marcou foi a despedida, pois muitos pediam-nos para não ir embora e ficarmos com eles para sempre e outros até choravam, o que me custou, ver pessoas tão doces tristes pela nossa partida.


Fazer missão é sem dúvida a melhor experiência que já tive na minha vida, para além de me aproximar mais de Deus, faz-me perceber que não precisamos de luxurias para sermos felizes, basta um sorriso de quem nos dá a mão.

 

Andreia Rodrigues

Centro Local de Alcainça

 

 

 

 

Pensa um pouco:

“O cristão acolhedor é um verdadeiro dom para a Igreja, porque a Igreja é Mãe e uma mãe acolhe a vida e a acompanha”

Papa Francisco

Audiência com a Família Vicentina

Vaticano, 15 outubro 2017

Visitas

562199
HojeHoje384
TotalTotal562199