Imprimir

JMJ: O Ícone das Jornadas

 

 O ícone da Nossa Senhora Salus Populi Romani


O ícone da Nossa Senhora  Salus Populi Romani pertence a imagem da Virgem venerada de maior devoção na Itália. O apelido Salvadora do povo romano remonta sua origem aos acontecimentos dos finais do século VI, quando os habitantes de Roma sofriam por causa de uma peste.

No ano 590 o papa Gregório Magno levava esta imagem da Virgem, precedendo a uma procissão suplicante pela salvação da cidade. Em algum momento visualizou um anjo no céu que estava escondendo a espada do castigo. Em pouco tempo, a peste cessou.

Hoje em dia, o ícone, famoso por suas graças, se encontra na basílica Santa Maria Maggiore, onde os romanos reúnem para rezar por muitas intenções. O papa Francisco também começa e termina suas peregrinações, visitando a Santa Maria Maior.

Nossa Senhora de Salus Populi Romani apareceu na Jornada Mundial da Juventude pela primeira vez no ano de 2000, quando a réplica do ícone encontrou-se junto ao altar papal instalado em Tor Vergata.

Três anos depois, durante a Jornada Mundial da Juventude celebrada a nível diocesano, o Papa animava os jovens para que se aproximassem mais de Jesus por intermédio de sua mãe. Em sua homilia na Jornada Mundial da Juventude de 2003 explicou: " A Virgem Maria nos é dada para ajudar-nos a entrar em um contato mais sincero e pessoal com Jesus. Com seu exemplo ensina como olhar com amor a ELE que nos amou primeiro." Foi durante este encontro quando o Papa presenteou a juventude com a replica do ícone para que viajasse junto a Cruz por todo o mundo. Ao mesmo tempo, com este gesto comunicou seu testemunho: o lema "totus tuus", que se transmite para as seguintes gerações de jovens com a ajuda de Nossa Senhora da Jornada Mundial da Juventude.

Fonte: www.krakow2016.com