Imprimir

Retiro Quaresmal da Região Centro

 

O Retiro Quaresmal JMV da Região Centro realizou-se no dia 14 de Março em Cucujães onde se viveu ao máximo o espírito quaresmal sempre na palavra e na mensagem do Papa Francisco e com o saber repartir uns com os outros. A mensagem para a Quaresma do Papa Francisco “Fortalecei os vossos corações” foi o ponto inicial pois lemos, refletimos cada palavra escrita pelo Papa, partilhando uns com os outros os nossos pensamentos e como vivíamos em cada paróquia estas palavras do Santo Padre “A Igreja é, por sua natureza, missionária, não fechada em si mesma, mas enviada a todos os homens.

Esta missão passa pelo testemunho de Jesus que quer conduzir todos a Deus, a denúncia do mal e ver no próximo, o irmão e a irmã por quem Cristo morreu e ressuscitou. Tudo aquilo que recebemos, recebemo-lo também para eles. E, vice-versa, tudo o que estes irmãos possuem é um dom para a Igreja e para a humanidade inteira”.


A mensagem enriqueceu todo o nosso dia e foi o ponto fulcral para vivermos ao máximo os outros momentos muitos importantes neste retiro. No seguimento daquilo que partilhamos e que refletimos na parte da manhã o nosso almoço foi uma sopa, pão e água e bastou para ficarmos saciados a nível físico mas essencialmente a nível espiritual porque este momento faz parte da nossa vivência na quaresma.


A nossa tarde foi marcada pela Celebração da Reconciliação, foi o momento de nos colocamos diante do nosso Deus e fizemos o nosso exame de consciência em que se abriram sete portas, cada uma com um apelo e cuja letra inicial é tomada das sete letras da “Alegria”. Arrepende-te, Levanta-te, Edifica, Glorifica, Recria-te, Imita e Anuncia só assim pudemos dizer “Senhor, fazei o meu coração semelhante ao vosso!”.


O retiro terminou com a Eucaristia em que nos juntamos á comunidade de Cucujães e de onde saímos com um sorriso no rosto, uma alma nova e vontade de fazermos cada dia, um dia para viver as palavras do Papa Francisco “teremos assim um coração forte e misericordioso, vigilante e generoso, que não se deixa fechar em si mesmo nem cai na vertigem da globalização da indiferença”.


Tânia Silva
Centro Local de Cucujães