Imprimir

Resposta do Menino Jesus à Carta do Assessor Nacional da JMV

Resposta do menino Jesus:

Meu caro, Pe. Fernando e amigos JMV,

Apesar do reboliço que vai neste curral…cá estou eu a “dizer coisas”, como tu me sugeriste:

A primeira é que gostei muito da tua carta. Reconheci-te logo… não mudou quase nada! E o estilo também não. Tirando as barbas, continuas, exactamente o mesmo. E é assim que eu gosto de ti.

A segunda é que, ao contrário do que tu julgas, não me sinto esquecido “por aqui”. Pois, como sabes – sabes, não sabes? – estou sempre “por aí” no meio de vós. E com muito gosto. Não te esqueças que o meu outro nome é Emanuel – Deus Connosco… Claro que há horas e horas…há umas que custam mais do que outras…mas como fazem parte do plano do Pai, faça-se a Sua vontade.

A terceira é que não te aflijas por te parecer que começo a não ter lugar “neste” Natal. Já tenho tempo para estar habituado…já no primeiro, também não houve lugar para mim na hospedaria e lá me arranjei… haverá sempre uma barraca, uns animais e uns pastores para Me adorar...

A quarta é que não sinto qualquer ciúme do papel ascendente do “Pai Natal”! Por mim, sinto-me até aliviado. Tenho mas é pena dele… também me custava imenso ver-me atribuída uma distribuição tão arbitrária e desigual das prendas e encomendas…não achas que os meninos mais pobres deveriam receber mais presentes?!...não percebo nada dessa justiça!

A quinta e última é para te dizer que fiquei muito sensibilizado com as tuas saudades e por saber também que tu e os teus amigos continuam a gostar de mim. Não é para me gabar, mas fui eu que comecei a gostar de vós primeiro. E não acabo nem desisto de gostar de vós!

Quanto ao “aparecer”…, não precisas, sei-o bem, de “aparições” especiais. Chegam as inerentes à minha Encarnação… e a propósito, vem-me à lembrança o nosso querido Gandhi: ele achava que muitos dos meus amigos se tinham ficado por metade do Evangelho. Ou seja: sabem que eu e o OUTRO/Pai somos um só… mas esqueciam que eu e os outros, nomeadamente os pobres, também o somos… Mas tu e os teus amigos não esqueceram e tendes-me reconhecido muitas vezes…não se cansem de o fazer!

Obrigado! E continuação de um NATAL SANTIFICADO!

O vosso sempre amigo,

Jesus


Pensa um pouco:

“O cristão acolhedor é um verdadeiro dom para a Igreja, porque a Igreja é Mãe e uma mãe acolhe a vida e a acompanha”

Papa Francisco

Audiência com a Família Vicentina

Vaticano, 15 outubro 2017

Visitas

605788
HojeHoje158
TotalTotal605788